Pescando Robalo

LEITURA E PSICOLOGIA

Miriam Gomes Moura

Lucy Nunes Ratier Martins (Prof.ª Orientadora)

INTRODUÇÃO

Este estudo objetivou desenvolver espaços de aprendizagem capazes de exercitar a crítica e o questionamento necessários ao exercício da cidadania e a realização do potencial intelectual e afetivo de todo ser humano. A estratégia adotada foi a implementação de um Laboratório de Leitura e escrita em que o trabalho tem seu delineamento numa proposta qualitativa onde prevê a elaboração e a descrição de oficinas de leitura e escrita na educação superior como uma forma de desenvolvimento das habilidades intelectuais e afetivas indispensáveis ao desenvolvimento profissional.

OBJETIVOS

Os objetivos específicos consistem em:

a) promover um laboratório de leitura e escrita, como espaço e condição para aprendizagem;

b) desenvolver espaços de reflexão e discussão sobre temas contemporâneos

c) organizar oficinas para a prática de leitura e escrita.

METODOLOGIA

Este trabalho tem seu delineamento numa proposta qualitativa onde prevê a elaboração e a descrição de oficinas de leitura e escrita na educação superior como uma forma de desenvolvimento das habilidades intelectuais e afetivas indispensáveis ao desenvolvimento profissional. Buscou-se organizar um pré e um pós levantamento por meio do Texto em Cloze a fim de identificar as apreensões obtidas por meio das oficinas no laboratório de leitura e escrita, fornecendo assim parâmetros das possíveis aquisições durante o processo.

RESULTADOS

Observou-se uma elevação no nível de acertos de um teste para o outro, onde no pré-teste o índice de acertos foi de 194 e no pós-teste foi de 233 , e o índice de erros foi de 261 no pré-teste e de 222 no pós teste ficando evidenciado que com cinco encontros apresentaram uma melhora no rendimento do processo de leitura, porém mesmo o grupo tendo acertado mais do que na primeira testagem não foi o suficiente para que saíssem do nível de frustração e pudessem melhor compreender o texto escrito.

CONCLUSÃO

Os resultados obtidos através do teste em Cloze mostram a dificuldade que os acadêmicos participantes do grupo encontraram na compreensão do texto de um modo geral, e também com palavras específicas, estas que muitas vezes davam o sentido do texto. Sabe-se que a defasagem em leitura cria obstáculos relevantes para a formação profissional do universitário. A descrição detalhada do Laboratório de leitura e escrita como um programa dentro da universidade pode contribuir para o trabalho de futuros acadêmicos ou profissionais que tenham interesse em desenvolver trabalhos de prevenção e suporte para acadêmicos

 Palavras-Chave: Teste em Cloze, metacognição, compreensão em leitura, laboratório de leitura.